Este artigo foi escrito originalmente para o RAC Magazine por Saziye Dickson, da BSRIA Worldwide Market Intelligence, em junho de 2015.

De acordo com o BSRIA World Air Conditioning Study 2015, o mercado mundial de ar-condicionado continuou a crescer em 2014, atingindo estimados 97,7 bilhões de dólares americanos, um crescimento de 7% sobre 2013. Muito desse crescimento foi devido à região Ásia-Pacífico, particularmente à China. A região do Oriente Médio, Índia e África mostrou um crescimento maior, partindo todavia de uma base menor, e este crescimento em valor foi de 9%.


Consequentemente, a região Ásia-Pacífico é ainda a maior do mundo, em termos de ar-condicionado, cujas vendas representaram em 2014 56,5 bilhões de dólares americanos (crescimento de 56% sobre 2013), ou 58% do mercado mundial em 2014. China e Japão representaram 83% deste segmento em valor.


Em 2014 na China, o crescimento dos sistemas “Split” deveu-se principalmente à popularidade do VRF (fluxo varável do refrigerante) e dos dutos separados. Os condicionadores de ar tradicionais, incluindo os do tipo montados em janela ou em buraco na parede e os portáteis não tiveram o mesmo crescimento.


O crescimento na região das Américas foi 7% e os maiores contribuintes para esse crescimento foram os Estados Unidos (6%) e o Brasil (28%).


No Brasil, a principal razão por trás do crescimento foi o fenômeno meteorológico conhecido como El Niño, que produziu um dos verões mais quentes dos últimos anos. O terceiro maior mercado mundial dos aparelhos “single split” (sem dutos) cresceu 29% em valor.


De um modo geral, outros mercados como Europa, vários países da América Latina, exceto o Brasil, e Canadá mostraram queda em 2014, em comparação a 2013.


Segundo o mencionado estudo, o mercado por tipo de aparelho mostrou o seguinte:


Aparelhos portáteis


As vendas totais em 2014 foram estimadas em 1,8 milhões de unidades, representando uma queda de 3% em relação a 2013. Nos Estados Unidos houve uma queda de 6% em unidades, atingindo 870.000 unidades. A maior surpresa foi o mercado chinês, que aumentou 200% em relação a 2013, alcançando 100.000 unidades. Este crescimento dramático foi devido à popularidade da compra online (Alibaba?). Muitas pessoas e empresas compraram aparelhos portáteis online, talvez, como uma solução provisória.


Outros mercados significativos foram Brasil, China, Rússia, Canadá e Alemanha.


Aparelhos instalados em janela ou em buracos na parede


Em 2014, este mercado continuou a perder participação e as vendas ficaram um pouco abaixo de 2,5 bilhões de dólares americanos. A diminuição em volume foi de 9%. Os Estados Unidos representam 39% deste segmento do mercado mundial em volume.


Aparelhos tipo “split”

Estas vendas totais mostraram um crescimento em valor pelo segundo ano consecutivo, atingindo 74,5 bilhões de dólares americanos em 2014. Os países que mais contribuíram para este crescimento foram China, Japão, Estados Unidos, Brasil e Índia e, juntos, estes países representam 70% do mercado mundial deste tipo de aparelhos em valor.


Os países nos quais é esperado um maior crescimento anual entre 2013 e 2018 são Mianmar, Brasil, Nigéria, Índia e Colômbia.

Em muitos países, a grande novidade dos “splits” são os do tipo “inverter”. Para mais informação sobre este tipo de aparelho veja o site da STR.


Você gostou deste post? Você tem um aparelho condicionador de ar? Se a resposta for sim, de que tipo? Se for não, você está planejando adquirir um destes aparelhos? Qual deles? Por favor, deixe os seus comentários no espaço a seguir.


Com informações:
DesigningBuildings